California

655 Campbell Technology Parkway,
Suite 200
Campbell, CA 95008 USA

Phone: +1 408 574 7802
Fax: 1 408 377 3002

todos os artigos

Planejamento de Sortimento: Garanta o Mix de Produtos Certo

6 Minutos lidos
TwitterFacebookLinkedInWhatsApp

Para marcas e varejistas nos setores de moda, artigos de luxo, outdoor e bens de consumo, o planejamento de sortimento está no centro das margens saudáveis. Embora os produtos precisem ser bem projetados e desenvolvidos com perfeição, o verdadeiro desafio começa bem antes com o planejamento. O produto certo no local ou canal errado pode significar vendas perdidas ou grandes descontos. O mesmo vale para quantidades erradas e a estratégia de preços que podem terminar mal.

Para muitos, o planejamento de sortimento é o desafio e os riscos são altos, como todos sabem, desde o C-suite até operações, atendimento e cadeia de suprimentos, além dos planejadores, comerciantes e compradores.

Quando bem feito, o sortimento de produtos – o mix de quantidades específicas de cada produto dentro de uma linha – pode levar o produto certo ao local certo na hora certa. Quantidades que correspondem perfeitamente ao que o seu consumidor deseja – fácil, certo?

Não. Até mesmo grandes empresas sentem dificuldade com isso todos os dias. Veja, por exemplo, a icônica varejista de moda, Guess®. Com uma empresa de atacado e varejo, uma variedade de produtos complexa, milhares de produtos e SKUs hospedados em uma infinidade de planilhas e a falta de dados atualizados e compartilhados de fácil acesso, o planejamento de sortimento teve suas dificuldades. Mesmo assim, a empresa conseguiu economizar € 30 em menos de um ano. Como eles fizeram isso? Com uma solução moderna de planejamento, feita para a era omnichannel, leia sua história!

Ter acesso às informações certas não é o suficiente. Essas informações precisam ser acionáveis. Dados atualizados e acionáveis permitem que planejadores e compradores tomem decisões melhores e mais bem calculadas, além de evitar estoques excessivos e caros, descontos agressivos e vendas perdidas.

Acabe com o Gerenciamento Manual de Portfólio

Marcas e varejistas geralmente definem suas variedades de produtos por largura (o número de categorias de produtos diferentes) e profundidade (as variações dentro de cada categoria). Mas outros fatores também devem ser levados em conta, incluindo o ambiente de varejo. Quantas lojas receberão os produtos e quais são as restrições de espaço em cada local? Qual é a locação correta para cada tipo de loja por região?

E as diferenças regionais presentes no local, o que significa que lojas em lugares diferentes precisarão de produtos diferentes, de acordo com sua combinação única de variáveis culturais e demográficas. A buyer persona (ou seja, a representação do seu consumidor) é outro fator de complexidade a ser considerado, a idade, nível de renda e estilo de vida são todos relacionados às escolhas de produtos que os consumidores fazem e como eles compram, seja online, na loja ou clique e retire.

Esse cenário dinâmico do varejo hoje em dia significa que planejadores e comerciantes devem considerar uma variedade de fatores, incluindo:

  • Preferências dos consumidores
  • Diferenças regionais
  • Variações de canais
  • Mudança sazonal

Os comerciantes também precisam desenvolver sortimentos que:

  • Garantam que o mix de produtos esteja alinhado aos objetivos da empresa
  • Reduzam a necessidade de estoques altos e as despesas associadas a eles
  • Reduzam a necessidade de limpar o excesso de estoque através de descontos
  • Compreendam e planejem os padrões de compras dos consumidores em constante mudança

Investir em uma solução de planejamento significa que todas essas informações podem existir em um só lugar, simplificando todo o processo, do início ao fim. Aqui descreveremos alguns dos maiores desafios que planejadores, comerciantes e compradores enfrentam e como superar estes obstáculos de planejamento de sortimento se apoiando em soluções de dados.

Analise os Padrões de Compras dos Consumidores

Ao perguntar “quem é o consumidor?” e investigar os detalhes de onde eles compram e o que gostam de comprar, os planejadores de sortimento podem gerar novos insights sobre sua base de clientes. Isso requer a análise de várias personas de consumidores e os canais que usam para fazer compras. Cada um tem necessidades diferentes, tipos diferentes de produtos que estão procurando e onde podem esperar encontrá-los.

A sazonalidade das mercadorias é outro passo importante que muitos planejadores de sortimento observam quando começam a construir seus planos. Hoje, não são mais as mudanças sazonais tradicionais de linhas de primavera e outono, muitas empresas querem capitalizar em práticas de estilo de vida, festivais locais ou feriados celebrados com mais atualizações e introduções de produtos. Por exemplo, isso pode significar estocar roupas de banho antes de um mês de férias tradicionalmente popular, ou produtos temáticos perto de um festival ou feriado. Examinar os dados anteriores de desempenho de produtos é a chave principal para entender como esse tipo de estratégia funciona, principalmente destacando os produtos que não foram movimentados ou aqueles que não tinham estoque para atender à demanda.

Analisar os padrões de compra dos consumidores e a percepção dos mesmos pode fornecer as próximas etapas que os planejadores de mercadorias precisam para preencher as lacunas de dados para criar sortimentos específicos com melhor desempenho. Uma maior percepção da experiência do cliente cria estratégias de sortimento baseadas em informações do mundo real que são previsíveis e lógicas, não apenas aspiracionais.

Estoques Mal Calculados Levam a Receita Perdida

O perigo de calcular mal as necessidades e desejos dos consumidores podem impactar de forma significante a reputação e lucros de uma marca. Muitos dos itens errados levam a resultados indesejáveis, como estoque extra, que é caro para gerenciar. As empresas são então forçadas a dar descontos altos para limpar o estoque excessivo. Isso afeta as margens dos produtos e mancha a reputação da marca, com alguns consumidores preferindo esperar as vendas de final de temporada para conseguir uma pechincha. Por outro lado, não ter o suficiente de um produto popular significa chances perdidas de maior receita. Não só isso, mas os itens continuamente fora de estoque podem frustrar clientes fiéis.

Embora a escassez possa ter suas qualidades atraentes para marcas de luxo, muito estoque em falta pode fazer com que as marcas percam o impulso e a fidelidade do cliente.

Para resolver os enigmas de quantidade, uma ferramenta de planejamento torna mais fácil para os planejadores usarem dados para descobrir o melhor mix de produtos, em quais quantidades desenvolver e onde colocá-los para gerar os maiores lucros possíveis. Com a capacidade de planejar com precisão, as equipes podem entender o desempenho dos produtos, alimentando os dados em um planejamento de sortimento eficaz.

Dados Dispersos Causam Suposições Caras

A falta de dados consolidados leva a uma estratégia de adivinhação. Embora os dados possam ser complicados de coletar, contratar e treinar planejadores talentosos apenas para que eles passem horas em frente a uma planilha para limpar os dados, é um grande desperdício de recursos talentosos. Sem dar às equipes as ferramentas certas para gerenciar as complexidades do trabalho, significa menos tempo para que eles planejem e analisem de forma precisa. Sem dados de produtos anteriores para trabalhar, a falta de visibilidade no desempenho dos produtos ou a capacidade de automatizar grande parte do processo de planejamento, os planejadores e comerciantes estão atirando no escuro quando se trata de tomada de decisão sobre sortimento.

Tentar descobrir essas informações importantes manualmente para milhares de SKUs de produtos em várias coleções levará à sobrecarga de dados. As informações armazenadas em várias planilhas espalhadas em diferentes fontes podem ser um problema extremamente significativo, tornando as informações difíceis de obter ou demoradas demais para serem incorporadas ao estágio de planejamento. E isso, combinado com as mudanças rápidas e constantes pelas quais as indústrias de moda e bens de consumo passam, podem levar rapidamente a um plano de sortimento falho e aos custos caros associados a ele.

Otimize Visualmente e com Dados

Desenvolver portfólios de produtos manualmente não é mais uma opção, é perda de tempo e muito suscetível a erros caros. As equipes precisam trabalhar a partir de bons dados para impulsionar a tomada de decisões e, se grande parte do processo de planejamento puder ser automatizado usando IA, os planejadores já terão uma grande compreensão dos produtos mais vendidos e das quantidades com base nas temporadas de vendas anteriores.

Por outro lado, os portfólios de produtos também devem ser desenvolvidos visualmente – como uma coleção aparenta ser por completo? Identificar quais texturas, produtos e itens estão faltando é mais fácil e eficiente se for possível examinar os planos visualmente.

Hoje, as equipes devem ser capazes de planejar com dados e decidir visualmente. Esses devem ser os requisitos que você procura ao buscar uma solução de planejamento de ponta a ponta.

Uma Ferramenta de Planejamento Torna Bons Dados, Ótimos

Aumentar a eficiência dos planejadores é essencial para tornar os dados úteis e utilizáveis. As empresas precisam de uma variedade de ferramentas tecnológicas para se manterem competitivas, o PLM, por exemplo, permite que as empresas façam grandes avanços em direção à eficiência operacional para que os produtos possam ser lançados no prazo e dentro do orçamento. Mas se os planejadores, comerciantes e compradores não puderem otimizar com precisão os sortimentos para que os produtos certos estejam disponíveis nos lugares certos, nas quantidades certas, na hora certa, a superprodução e os grandes descontos diminuirão rapidamente todos os ganhos de margem do produto adquiridos durante a fase de desenvolvimento.

O Centric Planning é a ferramenta fundamental que impulsiona uma sólida estratégia de sortimento vinculada aos objetivos de negócios. Veja as mesmas informações de maneira diferente – dados profundamente analíticos e visuais capacitam as equipes a desenvolver planos de sortimento precisos e altamente otimizados, níveis exatos, alocação e reposição precisas de estoque. Nada disso seria possível se as equipes estivessem tentando otimizar manualmente os portfólios de produtos. Para que as empresas realmente eliminem o planejamento de suposições, superprodução e altos descontos, devem investir em uma solução poderosa e orientada por IA criada para a era omnichannel. Uma solução como o Centric Planning.