Sign In         |

   |

X

Secure Customer Login

Forgot your password?
1
17 Agosto, 2018     3 minutos de leitura

A Aventura da Vista Outdoor com o PLM – O que vem a seguir? Perguntas e respostas de atualização da Centric, com Rebecca Rohrer, Gerente de Sistemas de Negócios e PLM da Vista Outdoor

A Vista Outdoor é um dos principais designers, fabricantes e comerciantes americanos de produtos inovadores para atividades ao ar livre, com um portfólio de marcas que inclui Federal Premium®, CamelBak®, Bushnell®, Bollé® e muitas outras. Em 2016, a Vista Outdoor adquiriu a divisão de Esportes de Ação da BRG Sports.

A BRG Sports, que inclui as marcas Bell e Giro, entre outras, escolheu a Centric Software como parceira de PLM em 2011. Naquela época, o PLM da Centric estava na versão 4.8. Hoje, enquanto a Vista Outdoor se prepara para atualizar o portfólio de marcas BRG Sports para o PLM 8 da Centric V6.3, Rebecca Rohrer reflete sobre as mudanças que o PLM da Centric trouxe para a Vista Outdoor.

P. Vocês estão prestes a atualizar para uma versão mais recente do PLM da Centric. Por que é importante para sua empresa continuar a evoluir com os recursos mais recentes do PLM?

R. Originalmente, implementamos o PLM da Centric há cerca de seis anos, por isso estamos em uma versão muito mais antiga, que foi configurada para uma empresa completamente diferente da que somos hoje. Naquela época, tínhamos mais marcas e a BRG Sports se chamava Easton-Bell Sports.

Desenvolvemos este sistema e processos para o menor denominador comum – e por isso quero dizer processos que se encaixariam em todas as nossas diferentes marcas, com seus vários modelos de negócios e canais de vendas. Naquela época, tínhamos capacetes de futebol americano da Riddell, equipamentos de hóquei e beisebol da Easton e marcas de esportes de ação. Hoje, nos concentramos principalmente na fabricação de equipamentos e vestuário para esportes de ação, como ciclismo e esportes motorizados, além de capacetes e acessórios de proteção para a neve. Nossos processos antigos não funcionam mais agora.

P. Quais são suas expectativas ao atualizar para a versão mais recente da Centric?

R. O importante será continuar a se concentrar em tornar os dados uma fonte única da verdade, o que aumentará os processos atuais. Esperamos adicionar algumas funcionalidades – talvez adicionando funções da lista de materiais, as quais não usamos atualmente.

Também vamos enfatizar o treinamento adicional. Como o sistema atualizado será mais fácil de usar para os processos que fazemos hoje, ele nos permitirá continuar a desenvolver nosso banco de dados e torná-lo uma fonte única e confiável da verdade.

P. Você espera simplificar seus processos? Acelerar o tempo de lançamento? Controlar seus custos melhor?

R. Certamente esperamos alguns desses resultados, mas tudo gira em torno dos dados principais. Dados melhores significam menos erros, o que melhora o tempo de lançamento no mercado. Isso também afetará coisas simples, como a redução de erros em catálogos impressos.

Há muitas oportunidades para melhorar os custos. Inserimos cotações no PLM no momento e temos um sistema de cotações bastante robusto, mas poderemos aplicar custos mais detalhados e entender os componentes do material.

P. Então, trata-se mais de padronização, digitalização e evolução do processo de desenvolvimento de produtos?

R. Sim, e também envolver ainda mais as pessoas para usar o sistema. Os processos originais não foram feitos para quem somos agora.

P. Que tipo de sucesso você teve com o PLM da Centric até agora?

R. Tivemos grande sucesso com estilo e criação de SKUs. Costumávamos fazer isso em planilhas, e agora tudo acontece no PLM, então temos um banco de dados mestre que nos permite criar mais estilos, mais rápido. Também conseguimos fazer a transição da propriedade dos dados para as pessoas certas. Em vez de tornar os dados uma reserva da equipe de dados mestres, eles agora podem ser acessados pelos desenvolvedores de produtos e equipes de produtos que estão realmente desenvolvendo esses SKUs.

P. Você mencionou que tem muitas marcas. Como você planeja atualizar todas elas? Marca por marca, função por função?

R. Faremos tudo juntos. Temos menos marcas do que há seis anos atrás – agora há seis marcas nessa divisão, enquanto antes eram perto de dez. Faz sentido para todos nos movermos juntos por causa da maneira como operamos agora. Estaremos migrando do nosso sistema atual, onde estamos todos na mesma versão e seguindo os mesmos processos, para a versão mais recente.

P. Mudar de fornecedor de PLM era uma opção?

R. Nunca consideramos isso. Estamos muito satisfeitos com a parceria e o apoio da Centric.

Share this article